quinta-feira, 10 de agosto de 2017

ESCOLA TOMISTA: PROFESSOR CARLOS NOUGUÉ DIVULGA LISTA DE OBRAS. INÍCIO DAS AULAS EM 17/08/2017

Por Edição do Blog

A Sociedade da Santíssima Virgem Maria - SSVM vem a público informar que o Professor Carlos Nougué publicou recentemente a lista das obras que servirão de base para os estudos da Escola Tomista, que podem ser conferidas neste link.

Professor Carlos Nougué: fundador da Escola Tomista

Além disso, em nota publicada aos 08 de agosto, em seu perfil pessoal do Facebook, Nougué confirmou, como já estava previsto, que o início das aulas será em 17/08/2017, próxima quinta-feira, mesmo dia em que serão abertas as inscrições. Conforme anteriormente anunciado, as aulas serão realizadas integralmente em ambiente virtual, o que permitirá ao aluno participante assistir a essas aulas em momento posterior, caso não possa, por algum imprevisto, acompanhá-las ao vivo.

A SSVM recomenda, novamente e de modo convicto, aos seus amigos e benfeitores, bem como a todos os seus leitores, que não deixem de aproveitar essa singular oportunidade, por acreditar firmemente que tal iniciativa pode constituir um verdadeiro divisor de águas em sua formação humana e intelectual.



MARIA SEMPRE!


SANTA FILOMENA, VIRGEM E MÁRTIR

Hoje, 10/08/2017, é o dia da festa litúrgica de Santa Filomena, virgem e mártir italiana que viveu no século III, em Roma. A Sociedade da Santíssima Virgem Maria - SSVM, que tem especial veneração por esta tão ilustre santa, a ponto de tê-la como padroeira de um de seus grupos de estudo*, publica abaixo pequeno excerto de uma obra biográfica:

“Num povoado perto de Nola [Itália], vivia uma mulher casada, muito devota de nossa Santa [Filomena]. Todos os anos costumava celebrar-lhe a festa na igreja, com grande solenidade. Em junho de 1830, caiu tão gravemente enferma que a julgaram morta, pois havia três dias que tinha perdido os sentidos. No entanto, faziam orações públicas por ela, e todos que a estimavam muito, por causa mesmo de sua devoção à Santa, queixavam-se amorosamente a esta, por assim desamparar sua devota. 

No fim do terceiro dia, a família, desconsolada, já preparava os funerais; quando, repentinamente, a enferma senta-se no leito e com voz firme começa a chamar seu marido, seus filhos e seus conhecidos, que não a tinham abandonado, e diz-lhes:
- Oh! Como é grande o poder de nossa Santa! Ajudai-me a agradecer-lhe. Bendita! Bendita seja mil vezes! Se não fosse ela, já estaria condenada....

Contou depois, com voz afogada pelos soluços, como sua alma tinha comparecido aos pés do Supremo Juiz, e como, pouco antes da sentença irrevogável, Santa Filomena advogou por ela, fazendo valer suas virtudes e obras; mas, como o Senhor parecesse inflexível, ela apresentou-lhe então todas as angústias e dores de seu martírio e morte, ao que o Soberano Juiz, olhando-a com bondade, disse-lhe: - Faze o que te apraz, Filomena! Restitui-lhe a vida, para que faça penitência e não pense mais senão em sua salvação.

Martírio de Santa Filomena

Foi profunda a impressão que produziu a narração, feita por essa mulher; muitos foram vê-la e ouvi-la e não se cansavam de repetir, entre soluços:
- Ah! Se esta mulher era considerada como sendo tão boa, e no entanto ia ser condenada, que será de nós, se não nos emendarmos?

Muitos mudaram de vida, reformaram seus costumes; a devoção à nossa Santa aumentou admiravelmente e o povo, temeroso e agradecido, resolveu levantar-lhe uma estátua, em memória de tão extraordinário caso."

(Vida de Santa Filomena, Virgem e Mártir: Cognominada A Taumaturga do Século XIX. - Por D. Francisco de Paula e Silva, 1925 - com adaptações).

Nota: * O Grupo de Estudos Santa Filomena - GESF, voltado à formação de moças católicas, realiza apostolado virtual e também por meio de encontros presenciais nos fins de semana, na cidade de Montes Claros - MG.

Grupo GESF no Facebook: https://www.facebook.com/groups/1405344763055162/

Sancta Filomena, Ora pro nobis!


MARIA SEMPRE!

domingo, 16 de julho de 2017

PROFESSOR CARLOS NOUGUÉ CRIA A ESCOLA TOMISTA

Por Edição do Blog

A Sociedade da Santíssima Virgem Maria - SSVM tem a honra e, igualmente, a alegria de divulgar a criação da Escola Tomista, idealizada e implementada pelo ilustre e renomado Professor Carlos Nougué.

Professor Carlos Nougué

Trata-se de uma universidade tomista online, concebida com o intuito de formar uma elite de pensadores com vasta formação intelectual e humana, com sólido fundamento na filosofia aristotélico-tomista. Nas palavras do próprio fundador, "só depois de formada tal elite é que será possível formar adequadamente adolescentes e jovens em escolas e em universidades efetivamente católicas ou numa educação doméstica de fato profícua."

Com início previsto para meados do próximo mês de agosto, as aulas serão realizadas ao vivo, sempre às quintas-feiras, ficando, depois disso, disponíveis na rede para serem assistidas a qualquer momento pelos alunos. Visando alcançar o maior número possível de pessoas, a Escola Tomista terá um custo mensal bastante acessível, no valor de R$ 47,00, e que poderá ser ainda menor, conforme se opte pelo pagamento trimestral, semestral ou anual.

Por envolver uma primorosa e extensa gama de conhecimentos, nas mais diversas áreas do saber e das artes, a Escola Tomista terá verdadeiramente um status de universidade, com previsão de duração de cinco anos, e será dividida em dois cursos: o Curso 1 será voltado para temas ligados a Filosofia, Gramática, Lógica, Ética, Economia, Direito, História, Matemática, Física Geral (Cosmologia, Química, Biologia, Psicologia) e Metafísica; o Curso 2 terá como enfoque a Sagrada Teologia, ou ciência de Deus enquanto Deus - a única das ciências que é simultaneamente especulativa e prática e cujos princípios não se alcançam somente pelas luzes da razão. Este curso fundar-se-á inteiramente na Suma Teológica de Santo Tomás de Aquino, incluído seu Suplemento.

Diante de tão extraordinária iniciativa, a SSVM recomenda a todos os seus leitores, amigos e benfeitores que sejam coparticipantes dessa alvorada de luminosidade intelectual e espiritual no Brasil, sobretudo nesses tempos em que, infelizmente, não se vislumbram bons horizontes no sistema de educação nacional.

Para conhecer a ementa completa dos cursos que serão ministrados e para obter outras informações sobre a Escola Tomista, acesse os links abaixo:



Santo Tomás de Aquino, Patrono dos estudantes



MARIA SEMPRE!

quinta-feira, 29 de junho de 2017

O RESPEITO DEVIDO AOS SACERDOTES –------ SANTA CATARINA DE SENA -------

"Quem vos obriga a respeitá-los é o ministério do sangue de Jesus Cristo"
"Filha querida, ao manifestar-te a grande virtude daqueles pastores, quero colocar em evidência a dignidade dos meus ministros. Pelo pecado de Adão, as portas da eternidade fecharam-se, mas o meu Filho abriu-as com a chave do seu sangue. Ao sofrer a paixão e morte, ele destruiu vossa morte e vos lavou no sangue. Sim, foram seu sangue e sua morte que, em virtude da união da natureza divina com a humana, deram acesso ao céu. E a quem deixou Cristo tal chave? Ao apóstolo Pedro e a seus sucessores, os que vieram e que virão depois dele até o dia do juízo final. Todos possuem a mesma autoridade de Pedro; nenhum pecado a diminui, do mesmo modo que não destrói a santidade do sangue de Cristo e dos Sacramentos. Já disse que o sol eucarístico não tem manchas e que o mal cometido por quem o administra ou recebe não apaga sua luz. Não, o pecado não danifica os sacramentos da santa Igreja, não lhes diminui a força; prejudica a graça e aumenta a culpa somente em quem os ministra ou recebe indignamente.

Na terra, quem possui a chave do sangue é o Cristo-na-terra. Certa vez eu te manifestei essa verdade numa visão, para indicar o grande respeito que os leigos devem ter pelos ministros, bons ou maus que eles sejam, e quanto me desagrada que alguém os ofenda. Pus diante de ti a jerarquia da Igreja sob a figura de uma dispensa contendo o sangue de meu Filho. No sangue estava a virtude de todos os sacramentos e a vida dos fiéis. À porta daquela despensa, vias o Cristo-na-terra, encarregado de distribuir o sangue e fazer-se ajudar por outros no serviço de toda a santa Igreja. Quem ele escolhia e ungia, logo se tornava ministro. Dele procedia toda a ordem clerical; ele dava a cada um sua função no ministério do glorioso sangue. E como dispunha dos seus auxiliares, possuía a força de corrigi-los nos seus defeitos.

De fato, é assim que eu quero que aconteça. Pela dignidade e autoridade confiada a meus ministros, retirei-os de qualquer sujeição aos poderes civis. A lei civil não tem poder legal para puni-los; somente o possui aquele que foi posto como senhor e ministro da lei divina.

Os ministros são ungidos meus. A respeito deles diz a Escritura: “Não toqueis nos meus cristos” (Sl 105, 15). Quem os punir cairá na maior infelicidade. Se me perguntares por que a culpa dos perseguidores da santa Igreja é a maior de todas e, ainda, por que não se deve ter menor respeito pelos meus ministros por causa de seus defeitos, respondo-te: porque, em virtude do sangue por eles ministrado, toda reverência feita a eles, na realidade não atinge a eles, mas a mim. Não fosse assim, poderíeis ter para com eles o mesmo comportamento de praxe para com os demais homens. Quem vos obriga a respeitá-los é o ministério do sangue. Quando desejais receber os sacramentos, procurais meus ministros; não por eles mesmos, mas pelo poder que lhes dei. Se recusais fazê-lo, em caso de possibilidade, estais em perigo de condenação. A reverência é dada a mim e a meu Filho encarnado, que somos uma só coisa pela união da natureza divina com a humana. Mas também o desrespeito. Afirmo-te que devem ser respeitados pela autoridade que lhes dei, e por isso mesmo não podem ser ofendidos. Quem os ofende, a mim ofende. Disto a proibição: “Não quero que mãos humanas toquem nos meus cristos”!

O valor do sacerdócio provém do
 próprio Nosso Senhor Jesus Cristo
Nem poderá alguém escusar-se, dizendo: “Eu não ofendo a santa Igreja, nem me revolto contra ela; apenas sou contra os defeitos dos maus pastores”! Tal pessoa mente sobre a própria cabeça. O egoísmo a cegou e não vê. Aliás, vê; mas finge não enxergar, para abafar a voz da consciência. Ela compreende muito bem que está perseguindo o sangue do meu Filho e não os pastores. Nestas coisas, injúria ou ato de reverência dirigem-se a mim. Qualquer injúria: caçoadas, traições, afrontas. Já disse e repito: não quero que meus cristos sejam ofendidos. Somente eu devo puni-los, não outros. No entanto, homens ímpios continuam a revelar a irreverência que têm pelo sangue de Cristo, o pouco apreço que possuem pelo amado tesouro que deixei para a vida e santificação de suas almas. Não poderíeis ter recebido maior presente que o todo-Deus e todo-Homem como alimento. Cada vez que o conceito relativo aos meus ministros não coloca em mim sua principal justificativa, torna-se inconsistente e a pessoa neles vê somente muitos defeitos e pecados. De tais defeitos falarei em outro lugar. Mas quando o respeito se fundamenta em mim, jamais desaparece, mesmo diante de defeitos nos ministros; como disse, a grandeza da eucaristia não é diminuída por causa dos pecados. A veneração pelos sacerdotes não pode cessar; se tal coisa acontecer, sinto-me ofendido.



Santa Catarina de Sena, “O Diálogo” Cap. 28. Paulus, 9ª edição, SP, 2005 p. 237-240













MARIA SEMPRE!

quinta-feira, 22 de junho de 2017

NOVENA MAGNA - ENCERRAMENTO

Por Edição do Blog

Encerrou-se, oficialmente, no dia 13 de junho (após nove meses completos) a Novena Magna em honra a Nossa Senhora de Fátima, realizada pela Sociedade da Santíssima Virgem Maria - SSVM.

A Novena consistia na recitação, por parte de fiéis católicos, do Santo Rosário por uma intenção particular, pela Santa Igreja e pela SSVM, especificamente nos dias 13 de cada mês, desde setembro/2016. Participaram da novena mais de 100 pessoas, residentes em Montes Claros - MG ou em outras cidades do Brasil. E, mensalmente, além das orações, contribuíram espontaneamente com itens de cesta básica, que foram doados a famílias necessitadas, indicadas por eles. Alternativamente às doações, os fiéis faziam um ato de misericórdia espiritual em nome da Novena.

Entregas das feiras às famílias contempladas

No total, foram 28 famílias atendidas com cestas básicas, sendo R$ 2065,00 (dois mil e sessenta e cinco reais) arrecadados ao longo desses nove meses para a composição das feiras.

Para a honra e glória de Deus, houve muitos testemunhos de graças alcançadas, conversões e tomada de consciência acerca da reza diária do Santo Terço, sem contar outras bençãos que só Deus conhece.

A SSVM, nas pessoas do seu presidente e coordenadores, agradece mais uma vez a todos os participantes por frutuoso empreendimento. Que a Virgem de Fátima recompense a cada um!

Segue, abaixo, o vídeo oficial de encerramento da Novena Magna e de agradecimento aos participantes, apresentado no Centenário de Fátima. Fica também o convite a se inscreverem em nosso canal.




MARIA SEMPRE!

domingo, 4 de junho de 2017

INFORMATIVO SSVM

Apresentamos abaixo a mais nova edição do "INFORMATIVO SSVM", referente ao período janeiro-maio de 2017. Essa produção visa divulgar alguns dos diversos trabalhos e projetos de apostolado da Sociedade da Santíssima Virgem Maria - SSVM e também chamar a atenção das pessoas para o bem que podemos fazer quando temos clareza do nosso fim último, Deus, Nosso Senhor. Esse "Informativo" é periodicamente enviado aos domicílios dos amigos e benfeitores da SSVM. Ei-lo agora disponibilizado a todos neste espaço. Boa Leitura!

MARIA SEMPRE!








sábado, 27 de maio de 2017

ENTREVISTA COM O SR. PATRÍCIO JR.


O Sr. Patrício Júnior, 26 anos , auxiliar de engenheiro civil, é participante assíduo dos grupos de estudos da Sociedade da Santíssima Virgem Maria - SSVM e concedeu uma entrevista relatando suas perspectivas e experiências:

Edição SSVM: 1 - Estimado Sr. Patrício Júnior, como o senhor conheceu os grupos de estudos da SSVM?

Sr. Patrício: Caríssimos, eu os conheci  na Santa Missa Tridentina na minha cidade (Montes Claros), que também é promovida pela Sociedade da Santíssima Virgem Maria - SSVM. Lá recebi o convite do Sr. João Francisco para participar do GESTA (Grupo de Estudos Santo Tomás de Aquino), que acontece aos sábados.

Edição SSVM: 2 - O que te chamou atenção nesses grupos em relação a outros movimentos e grupos católicos que conhecera anteriormente?

Sr. Patrício: O que mais me chamou a atenção nos grupos da SSVM foi por buscarem estar a cada dia fiéis a Tradição e ao Magistério da Igreja Católica. Por quererem falar, de fato, aquilo que a nossa Mãe Igreja ensina. Em alguns outros grupos e movimentos que já frequentei, falavam de tudo, menos da santa Doutrina Católica e da Verdade que é Cristo Senhor, causando ainda mais confusão aos que ali frequentavam e vi que muitos iam deixando de ser católicos autênticos.

Sr. Patrício à esquerda participando do grupo de estudos.
Edição SSVM: 3 - Em sua opinião, qual a importância do católico bem se formar para ser fiel à Tradição e ao Magistério da Igreja?

Sr. Patrício: São de suma importância os estudos, ainda mais quando falamos da Santa Igreja. Pois, como sabemos, a doutrina dela é um verdadeiro tesouro onde cada dia aprendemos sempre mais e mais. Tesouro esse tão necessário nos dias de hoje, em que temos meios que causam mais desinformação do que informação. Sabemos que o modernismo (tentativa de adaptar a doutrina aos gostos modernos) e a revolução cultural a cada dia têm afetado a vida dos fiéis e com isso tem se esquecido daquilo que a Igreja de Cristo prega. Então, é importante a frequência contínua aos grupos de estudos e à Santa Missa Tridentina; nesta para nos alimentarmos sacramentalmente, naqueles para que possamos conhecer e combater as heresias. Podemos aqui lembrar de uma conferência do GESTA sobre a importância dos estudos segundo São Josemaria Escrivá: “Ao apóstolo moderno, uma hora de estudos é uma hora de oração”, “se tens de servir a Deus com a tua inteligência, para ti estudar é uma obrigação grave” e ainda diz: “Frequentas os sacramentos, fazes oração, és casto... e não estudas...- não me digas que és bom; és apenas bonzinho”.

Edição SSVM: 4 - Gostaria de testemunhar algo que vivenciou e compreendeu, nesse tempo que viera a frequentar os grupos de estudos da SSVM?

Sr. patrício Jr. à frente como acólito
 no cortejo da Missa Tridentina.
Sr. Patrício: Primeiramente, gostaria de agradecer à SSVM por ajudar na promoção da Santa Missa Tridentina e com isso facilitar que eu tivesse acesso a esse riquíssimo tesouro da Igreja. E, depois, por meio dos grupos de estudos, ter me ajudado a compreender a importância dos sacramentos concedidos pela Santa Igreja. É sempre uma alegria estar presente nas reuniões do Santo Irineu e do Santo Tomás. Por fim, quero mencionar aqui que percebo o meu crescimento na vida espiritual e também na intelectual, tão motivado pelo apostolado da SSVM. Sei que tem mudado muito meu dia a dia, de modo a buscar estar sempre em oração e estudando o que a Igreja sempre ensinou no seu Magistério e na Tradição.


MARIA SEMPRE!

foto:Anderson Santos

domingo, 23 de abril de 2017

PROVAÇÕES, TENTAÇÕES E O TRATADO DA VERDADEIRA DEVOÇÃO

Por João S. de O. Jr

Uma das queixas mais comuns entre aqueles que se propõem a ler o Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem e a se consagrarem a Ela pelo método de São Luís de Montfort seria quanto às provações e às tentações. Essas, "do nada" surgem para impedir os fiéis devotos de irem adiante no estudo e na vivência da Verdadeira Devoção. Entretanto, devemos estranhar essa realidade? Recordemos: "Meu filho, se entrares para o serviço de Deus, permanece firme na justiça e no temor, e prepara a tua alma para a provação." (Eclesiástico 2,1).

Já é bem conhecida a profecia presente no número 114 do Tratado:

São Luís Maria Grignion de Montfort (1673-1716)
"Vejo, no futuro, animais frementes, que se precipitam furiosos para dilacerar com seus dentes diabólicos este pequeno manuscrito e aquele de quem o Espírito Santo se serviu para escrevê-lo, ou ao menos para fazê-lo ficar envolto nas trevas e no silêncio de uma arca, a fim de que ele não apareça. (...)". [1]

Certeiro! Como sabido, o manuscrito só foi encontrado em 1842. Ou seja, mais de cem anos após a morte do santo.

Porém, atenção para o que nos é mais importante! Continua São Luís ainda no número 114 de seu livro:

"(...) Atacarão até, e perseguirão aqueles e aquelas que o lerem e o puserem em prática. Mas não importa! Tanto melhor! Esta visão me encoraja e me dá a esperança de um grande sucesso, isto é, um esquadrão de bravos e destemidos soldados de Jesus e de Maria, de ambos os sexos, para combater o mundo, o demônio e a natureza corrompida, nos tempos perigosos que virão, e como ainda não houve." [2]

São João Maria Vianney (1786-1859)
Podemos fazer disso uma relação com o que são João Maria Vianney exortava em um dos seus famosos sermões: "Cuidado se você não sofre tentações!" [3]. E ensinava que o Demônio não perde tempo com quem já estaria sob a vontade dele, e sim trabalha para desviar aqueles que estão no caminho de Deus. Continuando, São João Vianney narra que se deram terríveis tentações nas vidas de Santo Agostinho e São Jerônimo quando estes santos decidiram se entregar totalmente a Jesus Cristo, pois o Maligno, prevendo que muitos seriam influenciados por eles, encheu-se de fúria e desespero.

Por outro lado, o próprio Cura D'Ars diz também que: "As tentações são necessárias para que possamos perceber que não somos nada por nós mesmos" [4] e que Deus "permite que o Demônio se aproxime um pouquinho mais de nós". Por quê? Para "nos conhecermos", ou melhor, "para reconhecermos que não somos absolutamente nada".

Meus irmãos, vejamos a conexão com o que São Luís menciona sobre a Verdadeira Devoção: essa nos leva ao "aniquilamento do próprio eu" (T.V.D. n. 82); para bem vivê-la é necessário "despojarmos de nós mesmos" (T.V.D. n. 81). Afinal, nós nos confiaremos melhor à Medianeira de Todas as Graças quanto mais nos conhecermos e vermos o quão miseráveis somos. Isso justifica a semana para conhecimento de si nos exercícios preparatórios.

Distinguindo provações de tentações:

Não devemos desistir perante as provações, que são dificuldades tempestivas neste vale de lágrimas que é esta vida. Elas são permitidas pela providência divina, e, uma vez suportando-as, crescemos na Virtude e na Fé (CIC §1808; §2847). Muitas provações e sofrimentos são até necessários para aumentarmos o valor meritório de nossos bons atos, desde que esses sofrimentos sejam oferecidos por amor a Deus. A exemplo: no colóquio da primeira aparição da Virgem aos três pastorinhos em Fátima, Portugal, em 13 de maio de 1917, Ela os indagou:

Os três pastorinhos de Fátimas
passaram por grandes sofrimentos
por Nossa Senhora
“(...) Quereis oferecer-vos a Deus para suportar todos os sofrimentos que Ele quiser enviar-vos, em ato de reparação pelos pecados com que Ele é ofendido e de súplica pela conversão dos pecadores?” Tendo Lúcia respondido “sim”, Nossa Senhora continuou: “Ide, pois, ter muito que sofrer, mas a graça de Deus será o vosso conforto.”[5].

Por tudo isso, aqueles que começarem devem persistir na leitura do Tratado, no conhecimento da Verdadeira Devoção e nos exercícios da Consagração, ainda que titubeantes sob as mais severas tribulações e sofrimentos.

Quanto às tentações: são comumente ciladas diretas do "Pai da Mentira" (CIC §538-540; §566) para perdermos a Vida da Graça ou muitas vezes são consequentes da debilidade de nossa natureza ferida pelo Pecado Original. Entretanto, também só acontecem pela permissão de Deus, que não nos deixa sermos tentados para além de nossas forças (1Coríntios 10,13), no desígnio de crescermos ou mesmo nos humilharmos. Para vencê-las, é necessário "fugir das ocasiões de pecado" - nos exorta Santo Afonso de Ligório [6] - como um dos mais graves deveres da vida espiritual. Uma questão é ter tentações, e todos nós sempre as teremos; outra é consentir nelas, e aí estaria o pecado (Catecismo de S. Pio X, 312-315). E se desgraçadamente viermos a cair, que nos prostremos em sincero arrependimento perante o Altíssimo, como o salmista [7]. Além disso, busquemos recuperar e nutrir a vida da graça com os sacramentos da Igreja.

Complementando e concluindo:

Detalhe da Catedral de Notre Dame
Nossa Senhora derrota Satanás
Em certa medida, não tenhamos medo do Demônio porque ele é que "teme a alma unida a Deus como ao próprio Deus" [8], já dizia São João da Cruz. E com isso compreenderemos melhor o número 52 do Tratado de São Luís: "(...) Deus concedeu a Maria tão grande poder sobre os demônios, que, como muitas vezes se viram obrigados a confessar, pela boca dos possessos, infunde-lhes mais temor um só de seus suspiros por uma alma, que as orações de todos os santos; e uma só de suas ameaças que todos os outros tormentos."[9]. E esse santo, por sua vez, enxergou não apenas a fúria do Diabo contra quem lesse e pusesse em prática o Tratado da Verdadeira Devoção, mas sobretudo viu o quão benéficos seriam os ensinamentos sobre a Virgem Santíssima a formar grandes santos (T.V.D. n. 43 e 47).

Ademais, percebamos: nessas questões de tentações e provações, nada poderemos sem a Graça divina. Este é mais um motivo para fazermos uma entrega total (santa escravidão) à Virgem Santíssima, a mais agraciada e humilde das criaturas, cuja descendência esmagou a cabeça da Antiga Serpente infernal (Gên. 3,15).

MARIA SEMPRE!

Referências:

[1] - Montfort, São Luís Maria Grignion de. T.V.D.: Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, 44ª edição, Rio de Janeiro: Vozes, 2014. Página 114;

[2] - Montfort, São Luís Maria Grignion de. T.V.D.: Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, 44ª edição, Rio de Janeiro: Vozes, 2014. Páginas 114-115;

[3] - Vianney, São João Maria. Sermões do Cura Dars - parte I. Disponível em http://www.sendarium.com/2014/06/sermoes-do-cura-dars-i.html. Acesso em 10/04/2017.

[4] - Ibidem;

[5] Machado, Antônio Augusto Borelli. As aparições e a mensagem de FÁTIMA conforme os manuscritos da Irmã Lúcia, 39ª edição. São Paulo: Artpress, 1995. Página 40.

[6] - Ligório, Santo Afonso Maria de. Escola da Perfeição Cristã, Compilação de textos do Santo Doutor pelo Padre Saint-Omer, CSSR. 4ª edição. Rio de Janeiro: Vozes, 1955. Páginas 44-48. Disponível em:http://www.lepanto.com.br/catolicismo/leitura-espiritual/fuga-das-ocasioes-de-pecado-um-dos-mais-graves-deveres-da-vida-espiritual/. Acesso em 11/04/2017

[7] - BÍBLIA. A.T. Salmos (51/50). In: BÍBLIA. Português. Bíblia de Jerusalém. Tradução de Paulo Bazaglia et al. 1ª edição. 12ª reimpressão. São Paulo: Paulus, 2015. Página 915;

[8] - Frases de Santos. Disponível em https://frasesdesantos.wordpress.com/category/sao-joao-da-cruz/. . Acesso em 13/04/2017;

[9] - Montfort, São Luís Maria Grignion de. T.V.D.: Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem Maria, 44ª edição, Rio de Janeiro: Vozes, 2014. Página 57.